DiretoAoPonto e DDD (Domain Driven Design); são aliados ou tem objetivos distintos?

pergunta: “A Inception DiretoAoPonto foi criada para ser pouco verbosa e enxuta na criação de MVP’s, será que eu consigo aplicar DDD nos requisitos, aliada a Direto ao Ponto? ou são dois abjetivos diferentes?”

Excelente pergunta. DDD do excelente livro “Domain-Driven Design: Tackling Complexity in the Heart of Software” do Eric Evans.

Na época que eu era desenvolvedor, eu empregava alguns conceitos apresentados no livro do Eric Evans. DiretoAoPonto é uma boa técnica para se decidir o que fazer (ou o que não fazer ainda), enquanto DDD é uma boa técnica para decidir como fazer (linguagem ubíqua, contexto limitado, arquitetura evolutiva, entidades, value objects, serviços…).

o-que-e-como

O livro do Evans é para desenvolvedores, enquanto o DiretoAoPonto é mais abrangente, para os desenvolvedores e todos que participam da concepção e criação do produto.

As ideias de DDD sobre linguagem ubíqua, contexto limitado, arquitetura evolutiva, e integração contínua são fundamentais para um bom design de produto, especialmente quando se trabalha com MVP. Logo, o livro do Evans é uma excelente recomendação para leitura (e para colocar em prática) sobre boas técnicas de desenvolvimento de software para a criação de MVP.

Outro livro nessa linha (serviços autônomos que evoluem com o tempo) é o “Building Microservices: Designing Fine-Grained Systems“ do Sam Newman. Também super aplicável quando se evolui um produto via MVPs.

Eu comecei outro eBook para ajudar especialmente os desenvolvedores em relação ao COMO criar e evoluir os MVPs: DevOps para entrega de produtos enxutos. Ele é mais abrangente que o livro do Eric Evans e do Sam Newman, mas é um excelente direcionador para desenvolvedores de MVP.

Agora, respondendo sua pergunta, DiretoAoPonto e DDD são bons aliados. Esses dois livros apresentam excelentes técnicas que te ajudam com o entendimento (o quê), e a criação e evolução (como) de produtos de forma enxuta.

Agradecimentos ao Marcelo Amaral pela excelente pergunta e bate-papo.

Leia os comentários deste post no LinkedIn.

UA-3488176-1