Segue uma breve explicação sobre atividade de Personas na Lean Inception versus atividade de Personas em Discovery. Esse texto é baseado nas excelentes perguntas enviadas pelo Sandro Augusto B. Mourão.

 

PERGUNTAS:

“Na Lean Inception, se invés de começarmos pela Visão do Produto, começássemos pela identificação das personas e os mapas de empatias?

Como definir um produto sem saber ao certo as dores do usuário?

Paulo Caroli , você podia clarear este ponto?”

 

RESPOSTAS:

 

Excelentes perguntas Sandro Augusto B. Mourão!

“Na Lean Inception, se invés de começarmos pela Visão do Produto, começássemos pela identificação das personas e os mapas de empatias?”

 

Na Lean Inception eu sugiro manter essa ordem: Visão do produto antes de personas. Mas veja o início da frase da visão do produto:

PARA Fulana
CUJA necessidade,
O nome-do-produto
É um…

A visão do produto começa pela persona!

Ainda não detalha as personas, mas, logo no início da frase, descreve dois aspectos fundamentais:

  1. Para quem é isso? (PARA) e
  2. Qual o problema / a necessidade? (CUJA).

 

Escrevendo juntos a visão do produto, o grupo vai conseguir entender a conexão entre a necessidade das personas e a proposta do negócio, com sua ideia de produto para atender seus usuários. E a frase da visão do produto continua:

 

QUE…

DIFERENTEMENTE DE …

O NOSSO PRODUTO…

 

Começar pela visão do produto vai ajudar, pois quando seguirmos com as seguintes atividades da Lean Inception, quando detalharmos as personas, já teremos a conexão com o negócio.

Isso ajuda com a busca do alinhamento sobre construir o produto certo, pois evita falar de personas que estão muito longe do que o negócio quer atender.

Por isso, no caso da Lean Inception, onde estamos buscando alinhar sobre o que vamos construir, essa ordem (visão do produto antes de personas) funciona bem.

 

“Como definir um produto sem saber ao certo as dores do usuário?”

 

Concordo contigo e com sua pregunta… Alterando para uma afirmação:

Busque entender as dores do usuário antes de elaborar a solução. Senão você corre o risco de criar uma solução para um problema que não existe. Tweet This.

Para isso temos Discovery, onde fazemos muitas atividades (dentre elas o mapa de empatia) para entender as personas, o contexto e seus problemas / suas necessidades.

Devemos fazer Discovery sem o intuito de definir o que fazer (a proposta de solução). O mais importante, em Discovery, é entender o problema.

Suas perguntas são excelentes, pois questionam o intuito da atividade sobre personas, na Lean Inception versus em Discovery:

  • As atividades sobre personas, em Discovery, tem o intuito de entender mais sobre as personas para entender suas dores, para compreender o problema em questão.
  • As atividades sobre personas, na Lean Inception, tem o intuito de compartilhar o entendimento sobre as personas, no contexto específico daquela visão de produto, para ajudar o grupo a alinhar e decidir a solução proposta.

>> Comentários no Linkedin