Neste excelente artigo a Luana Monteiro, gestora ágil da Globo.com, explica o que é uma Lean Inception (LI). Ela compara Lean Inception com Design Sprint, explica sobre LI para novos produtos e evolução de produtos já existentes, e responde a cada uma das seguintes perguntas/obstáculos ao planejamento de uma LI:
  • Terei que parar meu time durante 5 dias?
  • É necessário que todos participem, mesmo?
  • Não conseguimos realizar a Lean Inception em um dia?
Seguem alguns trechos do artigo:

A prática de Lean Inception ocorre quando todas as partes interessadas por aquela iniciativa, de maneira colaborativa reúnem-se para planejar, alinhar e definir objetivos, através de uma sequência de técnicas e atividades que orientam a definição do MVP (Produto Mínimo Viável)
Empresas que já trabalham em um ecossistema ágil tem mais facilidade para iniciar a introdução da Lean Inception como prática, pois entendem a importância de alcançar um planejamento enxuto, flexível, incremental e adaptativo.
Quando definimos uma entrega através de um mecanismo como a Lean Inception, os planos criados e as saídas que resultam dos dias de imersão são secundárias, pois os ganhos reais deste processo estão no conhecimento e colaboração
A importância da participação se dá muito mais à contribuição do que ao cargo. Por esse motivo é importante na pré-inception mapear quem são as áreas e pessoas que podem contribuir com determinada iniciativa, alinhar e envolvê-los.
Podemos concluir que não há uma “receita de bolo” para introduzir a Lean Inception: tudo depende de quanto valor a organização enxerga nessa etapa de planejamento.