Devo criar as personas (todos junto) ou trazer uma apresentação pronta?

Hoje eu fui participante em uma apresentação sobre as personas durante uma inception DiretoAoPonto. Foi uma sessão onde um grupo de especialistas realizou uma apresentação sobre personas aos participantes da inception.
Businessman covered with memos on white background
Por isso, resolvi descrever como me senti, de forma a poder comparar dois approaches distintos: criar as personas (todos juntos) ou trazer uma apresentação pronta (onde os participantes da inception são espectadores).

Uma forma de compartilhar conhecimento é trazer uma apresentação, ou material já pronto sobre as personas. Isso tem acontecido com mais frequência dado que UX está cada vez mais comum nas empresas, e por vezes, pesquisas e atividades sobre personas já foram realizadas.

Que bom. Apresentações e materiais já existentes são excelente para compartilhar algum trabalho prévio. Mas independente deste, sugiro  realizar uma atividade colaborativa para descrever as principais personas. Tais como esta descrita no blog e no livro DiretoAoPonto.

Todos juntos, usando papel e canetas irão descrever e desenhar as principais personas.

Juntos, vamos rir e compartilhar sobre as personas. Vamos criar apelidos (carinhosos). Vamos desenhar. Vamos descreve-las conforme o entendimento dos participantes da inception.

Isso gera colaboração e comprometimento. Os participantes da inception não são espectadores, mas sim colaboradores ativos.

Pesquisas e atividades prévias são excelente. Tem muito valor em serem apresentadas e compartilhadas. Mas isso não deve ser motivo para não fazer uma atividade colaborativa sobre as personas.

Essa era uma dúvida que eu tinha, e agora já está sanada.

Pergunta: Devo criar as personas (todos junto) ou trazer uma apresentação pronta?

Resposta: Ambos!

Primeiro faça a apresentação (se já existe a tal apresentação). E, logo depois, faça uma excelente atividade aonde todos juntos irão descrever as principais personas.

UX (User eXperience) é excelente. Seja você também parte desse movimento. Consuma a pesquisa já existente. Mas coloque a mão na massa, e participe das atividades colaborativas, especialmente, aquelas que ajudam a melhor compreender as personas, o U do UX.