A metodologia ágil de desenvolvimento chamada Extreme Programming (XP) foi criada por Kent Beck nos anos 1990 e cobre diversos aspectos técnicos do desenvolvimento de software, tais como codificação, design e testes. (GOMES, 2013).

XP

FRANCO (2007) complementa esta visão, afirmando que o XP surgiu como uma tentativa de solução para os problemas causados pelos longos e morosos ciclos de desenvolvimento dos modelos de desenvolvimento tradicionais e que por este motivo consolidou-se no mercado.

O XP é considerado uma proposta de desenvolvimento de software simples, que visa entregar o que o cliente solicitou, no prazo acordado com ele. Ele define uma equipe única de trabalho, e considera que os gerentes, clientes e desenvolvedores devem também formar uma equipe, dedicada e destinada a entregar software com mais qualidade (AUDY e PRIKLANDNICKI, 2007).

Segundo HIGHSMITH (2002), o XP foca em interações de cliente e desenvolvedor que devem ocorrer em um ambiente apropriado para este fim: times dividindo o mesmo espaço físico, compostos por dez ou menos desenvolvedores e com um cliente no local, dedicado integralmente ao projeto. Como em outras metodologias ágeis, o desenvolvimento com XP ocorre com base em iterações curtas (de três semanas ou menos).

 

Referências:

  • GOMES, Andre F. Desenvolvimento de *software* com entregas freqüentes e foco no valor de negócio. São Paulo: Casa do Código, 2013.
  • FRANCO, E. F. Um modelo de gerenciamento de projetos baseado nas metodologias ágeis de desenvolvimento de software e nos princípios da produção enxuta. Dissertação de Mestrado, São Paulo: Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, 2007.
  • AUDY, Jorge L. N., e Rafael PRIKLANDNICKI. Desenvolvimento Distribuído de *Software*. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
  • HIGHSMITH, J. *Agile Project Management: creating innovative products*. Boston: Addisson – Wesley, 2004.

 

Confira também o livro de XP dos amigos Daniel Wildt, Dionatan Moura, Guilherme Lacerda e Rafael Helm.

 

Interessado nesse assunto?

Confira esse livro sobre lean, contratos, e métricas de software (Pontos de Função, SNAP e Cosmic): Enxugando a Máquina: Lean MVP & Pontos de Função