Outro caso de Lean Inception – projeto cancelado três semanas após o lançamento do MVP

 

Os leitores do livro Lean Inception e as pessoas que participam do treinamento do livro estão sempre perguntando sobre cases e histórias.

 

Então, aqui vai uma história curta sobre um grande caso de sucesso (ou falha, dependendo de como você o vê).

 

Facilitei uma Lean Inception para uma equipe em outubro. O contexto dessa inception, uma iniciativa para criar uma ferramenta interna para uma grande organização. Baseado em algumas das conversas e negociações anteriores a inception, os principais sponsors da iniciativa decidiram construir, em vez de comprar uma ferramenta para resolver o problema (em inglês, build versus buy).

 

Foi uma Lean Inception típica: 5 dias, muitas conversas e a equipe alcançou o alinhamento sobre o MVP (no dia 4). Na showcase (dia 5), a equipe compartilhou o resultado da Lean Inception com todas as partes interessadas — os stakeholders e os sponsors—; aprovaram o escopo e o plano de liberação do MVP (isso estava descrito com muita clareza no Canvas MVP). Os stakeholders aprovaram a estratégia incremental de criação do produto (o sequenciador de features demonstrava as features do MVP e seus incrementos, caso o resultado do MVP fosse positivo).

 

O MVP seria entregue em 20 de dezembro e seria liberado para apenas duas das aproximadamente cem equipes internas.

 

O tempo passou: Lean Inception -> Sprint 0 -> Sprit 1 -> Sprint 2… até que o MVP foi lançado em 20 de dezembro. A equipe comemorou seu sucesso na entrega do mesmo.

 

Entretanto, na primeira semana de janeiro, a equipe recebeu um email informando sobre o cancelamento do projeto (na verdade, a equipe foi redirecionada para outro projeto).

 

O resumo da decisão executiva: com o release do MVP e os dados sobre seu uso, os principais stakeholders reverteram sua decisão original. Eles decidiram que, segundo o que os dados haviam mostrado (incluindo um feedback dos early adopters), era melhor parar de construir e comprar uma ferramenta: compre, não construa — ou, em inglês: buy, don’t build it!.

 

Esse foi mais um caso / uma história sobre um projeto de entrega poucos meses após um Lean Inception.