Existe a possibilidade de rodar a Lean Inception apenas 2 dias? Se sim, o que preciso abordar nesse caso específico?

Essa foi a pergunta do agile coach Oscar Correia. Aliás, essa é uma pergunta fremente, então segue a minha resposta.

Eu não recomendo rodar uma Lean Inception (by the book) em menos de três dias… uma Lean Inception de três dias é desconfortável… um pouco corrido, bem mais difícil para o facilitador e para todos, com pouco tempo para brainstorming e conversas para alinhamento das diferentes perspectivas (negócio, UX e tecnologia).


Eu geralmente escuto essa pergunta — “consigo fazer em dois dias?”– quando alguém está planejando a primeira Lean Inception em uma organização: “já estamos bem alinhados e sabemos o que queremos… por isso não precisamos de 5 dias”; outros exemplos: “já temos a visão do produto”, “já mapeamos as personas e as jornadas”, “as pessoas desenvolvedoras já sabem o que precisam fazer”, “não conseguimos a agenda de todos por mais de dois dias”, ou “já temos a lista de requisitos”.

Mas, quase sempre, eu consigo conversar com as pessoas envolvidas e manter o workshop Lean Inception em 5 dias. Eu compartilho exemplos de outras empresas e outras equipes que fizeram Lean Inception em cinco dias; como foi e como isso as ajudou. Eu conto histórias e compartilho a minha experiência prática de muitas Lean Inceptions (já perdi a conta) e do sucesso dos times após o workshop. Basicamente, eu conto que nunca tive uma situação de nenhum grupo se arrepender de ter seguido a agenda de uma semana. Entretanto, eu já facilitei workshops mais curtos (de um ou dois dias) que alcançaram muito menos do que se alcança em uma Lean Inception.

São 5 dias! Essa é a Lean Inception, conforme descrita no livro, com a sequencia de atividades, ao longo de uma semana. Esse é o período necessário para levar o grupo pelas perspectivas de negócio, de UX e de tecnologia, com todas pessoas juntas, de forma a entender e alinhar os diferentes contextos e os distintos pontos de vista.

Daí sim, no dia 3 ou no dia 4 (nas últimas atividades da Lean Inception) vamos buscar a interseção de negócio, de UX e de tecnologia. Vamos elaborar o plano de criação e liberação de funcionalidades do produto (sequenciador), e descrever uma visão clara sobre o MVP (n canvas MVP): o que, por que, como, para quem, como demonstrar, quanto tempo.

5 dias, é confortável. Mas dá para fazer em 4. Se apertar bem, tomar muito café, alongar os dias, não tiver nenhum imprevisto… você até consegue fazer uma boa Lean Inception em 3 dias.

Mas, se você tem somente dois dias… se você tentar seguir todas as atividades… não vai haver brainstorming… o que significa que uma dessas três perspectivas — negócio, UX ou tecnologia — vai sobressair, vai tomar conta da conversa, vai influenciar as decisões. Então eu sugiro que você decida, de antemão, qual a perspectiva mais importante para o workshop de dois dias. Ajuste a agenda e coloque o foco na perspectiva dominadora.

Por exemplo, se a perspectiva mais dominadora for de negócio, ou remova as atividades que detalham a parte técnica e a parte de UX, ou reduza (bastante) as conversar sobre isso. O mesmo se aplica se as perspectivas mais dominadoras forem de UX ou de tecnologia.

 

Canvas MVP

 

Mas, independente da perspectiva mais dominadora e de quais actividades você vai eliminar / reduzir (sem muito brainstorming e alinhamento dado a falta de tempo), mantenha as duas últimas atividades: o sequenciador e o canvas MVP, pois essas demonstram o alinhamento sobre a estratégia e o plano do MVP.

 

 

 

 

 

Comentários no LinkedIn.