“Como devo estimar a data para entregar o meu MVP?”

 

Esse é uma pergunta muito frequente sobre facilitação de Lean inception. Segue a resposta eu enviei (por áudio), agora transcrita para o blog.

Se você tem essa dúvida, não se preocupe: você não está sozinho. A verdade é que, o momento dessa estimativa tende a deixar todo mundo um pouco desconfortável.

Isso acontece principalmente porque depois que a data de entrega estiver definida, ela não deve ser alterada. O time precisa trabalhar para entregar o MVP e validá-lo – ou não – no prazo estipulado inicialmente.

Porém, existem algumas técnicas para deixar esse momento mais confortável e diminuir a insegurança da equipe! Um dos papéis da pessoa facilitadora é conseguir trabalhar estimativa do MVP com todos os participantes da Lean Inception de uma maneira prática e eficiente.

Eu, por exemplo, faço todas as atividades da Lean Inception até o Canvas MVP. Preencho todos os campos e deixo o bloco “Custo e Cronograma” por último. Somente então começamos a conversar sobre as estimativas. O passo a passo que geralmente uso está descrito neste post: [Lean Inception] O melhor guia para estimativa em projetos ágeis

Se você estiver trabalhando (seja como facilitador ou fazendo parte do time) com uma equipe já experiente, tente usar o conhecimento e as experiências de projetos passados para tomar essa decisão. Por exemplo, equipes usando XP costumavam usar o conceito de yesterday weather.

É muito importante que a pessoa facilitadora avalie o grau de conforto de cada time antes de prosseguir e propor algumas atividades para ajudar com a estimativa. O ideal é que essa parte seja rápida durante a Lean Inception e que, depois, o time discuta com calma para detalhar e ajustar o trabalho que cabe no prazo estimado.

Depois da Lean Inception quase completa e com o Canvas MVP quase montado (menos o bloco “Custo e Cronograma”), provavelmente o time estará bem mais seguro para definir a estimativa. Afinal, o MVP é o mínimo possível, lembra? Então, durante a Lean Inception o time deverá definir uma data para ele e para as funcionalidades de alto nível, mas não deve detalhar todas as tarefas e histórias do usuário. Isso permite que o grupo ainda tenha flexibilidade de procurar caminhos mais simples para cumprir a data!

Também é importante lembrar que outro fator essencial de ser analisado é a duração do Sprint zero, que é o setup necessário para o time começar a entrega do código funcional. Se o Sprint zero atrasar, todo o resto do cronograma estará comprometido. A maior variação do tempo costuma surgir aqui já que cada empresa trabalha de um jeito diferente e algumas precisam de mais tempo para poder iniciar o projeto.

Durante meus anos de experiência, encontrei dois principais problemas ao definir a estimativa de entrega:

  1. atraso do sprint zero porque o time não levou em conta todos os fatores envolvidos (como burocracia da empresa, por exemplo); e
  2. troca de pessoas no time e a não manutenção daquelas que realizaram a inception, o que acarreta na falta de comprometimento. Evite mudanças no time!

Quando esses dois pontos são contidos, geralmente o time consegue entregar na data combinada sem grandes dificuldades.

Então lembre-se: o objetivo principal é entregar o MVP para validar as hipóteses. Como muitas vezes ele pode não se validar, a data de entrega precisa ser mantida para que, depois, novos planejamentos possam ser feitos. Porém agora eu relembro a “carta na manga”: para cumprir esse objetivo, o time tem total liberdade de procurar caminhos mais simples para criar o MVP. Não é preciso elaborar demais ou complicar uma funcionalidade se a consequência for a perda do prazo.

Outra estratégia que pode ser adotada é adquirir maior dívida técnica. É imprescindível analisar com calma esse ponto pois a dívida não pode ser muito alta, mas, talvez valha a pena contraí-la para conseguir fazer a validação das hipóteses em tempo!

Sente-se mais preparado para definir a estimativa do MVP com segurança? Ótimo! Cada inception permite conversas e trocas de conhecimento únicas, e é todo esse repertório que lhe proporcionará a experiência necessária para seus próximos projetos. Então, mãos à obra! Crie logo o MVP.

 

Comentários no LinkedIn.