“Na empresa onde trabalho existe uma equipe de arquitetura, que precisa suportar 8 squads onde cada uma possui suas prioridades. Ou seja, a arquitetura está sendo um gargalo… Vcs  tem alguma dica para nos ajudar ? Desde já obrigada.” por Aline Dias

Essa foi uma pergunta recebida num grupo sobre Lean Inception & MVP. 

Segue algumas das excelentes respostas dadas no grupo:

  • Time multifuncional (com arquiteto no time)
  • Rodar STATIK para dar visibilidade aos gargalos
  • Criar um integration team (estilo NEXUS)
  • Calcular a capacidade atual dos arquitetos e contratar mais para atender a c capacidade desejada

 

Adicionando a essa conversa… eu arriscaria dizer que:

 

O gargalo não está nas pessoas arquitetas, mas sim na arquitetura.

É (ou era, dependendo do contexto da sua empresa) muito comum arquitetura e base de dados relativamente centralizadas; por isso a necessidade das pessoas arquitetas e muito alinhamento entre elas.

Mas as coisas estão mudando. As arquiteturas agora tem: Micro-serviços, Bounded Context (de Domain Driven Design) e Data mesh (estilo de organização de dados por equipes de domínios específicos, tipicamente organizadas por business capabilities).

E isso muda o jogo.

Os squads passam a ser organizados por business capabilities, responsáveis por seus micro-serviços, dados e arquitetura. Isso diminui bastante o gargalo das pessoas arquitetas. Arquitetura passa a ser somente um plano diretor de alto-nível; as dependências e decisões do dia-a-dia são tomadas nos squads, sem passar pelo gargalo da arquitetura. 

Para produtos digitais mais antigos, com arquiteturas semi ou monolíticas, será necessário um cenário híbrido, onde o legado convive com o novo. E o novo começa com arquitetura no novo estilo. As respostas dos colegas ajudam com esta transição e o dia-a-dia dos squads.

 

A engenharia também está mais Lean

 

Mas para os novos produtos, aqueles que são planejadas nas Lean Inceptions, com plano de liberação e evolução incremental do produto baseado no conceito de MVP: Não crie monólitos! A engenharia também está mais Lean (não somente a inception!).  O Alexandre Barbosa e eu estamos compilando as boas práticas nesse assunto nesse e-book: Lean Software Engineering, como desenvolver seu MVP.

 

Comentários no LinkedIn.