Sou um facilitador muito experiente em facilitação face-a-face. Eu já tinha bastante experiencia com facilitação remota. A Thoughtworks sempre teve muitas equipes distribuídas. Por isso, algumas vezes, eu ajudei alguma equipe distribuída com inceptions, de forma remota.

Mas, nos últimos dois meses, essa tal de facilitação remota virou o meu dia a dia.

Estou aprendendo mais rápido do que consigo compartilhar. Por isso não vou esperar ter todo aprendizado consolidado para compartilhar. Vou compartilhando assim que tiver algo que possa ser reutilizado (e ajude outras pessoas facilitadoras).

Quando estruturei o livro Lean Inception, eu tentei deixá-lo enxuto. Por isso eu deixei muito texto correlacionado ao assunto do livro em páginas e posts no meu site. No livro, eu coloquei os links para essas páginas e posts.

Isso funcionou bem. Além do livro ser mais enxuto, agora pude rever o texto sobre as técnicas de facilitação. Consegui ajustá-lo de forma que faça sentido tanto para inception presencial, quanto para inception remota.

Então segue. Confira a página com as Técnicas de facilitação, agora com uma revisão incluindo o contexto (e mais aprendizado) das inceptions remotas.

Uma dica muito importante: As ferramentas específicas ajudam muito (por exemplo. Mural como a parede remota, Zoom para videoconferência e FunRetrospectives para as atividades quebra-gelo). Tem muita gente boa compartilhando como usar essas ferramentas. Mas, o maior desafio atualmente está em aplicar as técnicas de facilitação, de forma muito efetiva, para a realidade dos workshops remotos.

Decida se e quando aplicar cada uma dessas técnicas de facilitação. Faça isso para cada atividade do seu workshop colaborativo.

Refletir sobre essas técnicas de facilitação me ajuda bastante a preparar as Lean Inceptions e outros workshops remotos. Espero que te ajude também. Sucesso nos workshops remotos!